Em certos casos, quem pratica ou deseja começar a praticar musculação pode se deparar com algumas informações equivocadas. Resolvemos pesquisar e trazer respostas para alguns dos mitos mais frequentes deste universo. Confira abaixo:

Musculação causa problema na coluna 
Qualquer esporte executado sem os cuidados devidos e numa postura inadequada pode desenvolver problemas. A musculação quando bem executada favorece fortalecimento da coluna vertebral, refletindo em melhor postura e inclusive na barriga, pois um indivíduo com postura arrqueada tem barriga mais projetada para a frente do aquele que possui uma boa postura.

Musculação dá varizes
Elas aparecerão independente de que se faça musculação, ou não, por determinações genéticas. A musculação não prejudica, como favorece melhor circulação sanguínea e bombeamento do sangue para o coração. Ainda vale lembrar que durante o treinamento, o nosso organismo desvia grande parte do volume sangüíneo para a região trabalhada, aumentando  a vascularização e oxigenação local.

Quando eu parar com os treinos, vai cair tudo
Os músculos não caem, eles ficam lá guardados e quando você voltar, dependendo do histórico de treino, e do tempo afastado, ele voltará ao primeiro estímulo.  Durante este tempo longe, lembre-se em cuidar da alimentação para não se encher de comidas “vazias”, não nutritivas. Assim seu retorno será mais produtivo. Caso você nunca mais pense em voltar, o seu corpo vai voltando ao que era antigamente. 

Musculação não emagrece
Como qualquer outra atividade física, ela promove gastos calóricos, sem contar que o seu metabolismo basal será estimulado. Massa magra (músculos) gasta mais energia em repouso do que massa gorda (gordura), isto que dizer que mesmo durante uma noite de sono o seu corpo estará queimando.

Musculação deixa a mulher masculinizada
Homens têm maior crescimento muscular do que as mulheres por apresentarem maiores quantidades de certos hormônios em sua constituição, como por exemplo,  a testosterona. Mulheres podem ficar despreocupadas, pois a proporção da testosterona em nós é 40 vezes menor, a não ser que você opte em fazer uso de anabolizantes.

Mulher grávida não pode fazer musculação
Pode sim! Desde que antes tenha um histórico de atividades físicas. A musculação será aliada durante o trabalho de parto e a recuperação pós parto, pois previne dores lombares, além de melhorar a auto estima. A única recomendação é que as cargas sejam moderadas e que  se evite exercícios que comprimam a barriga.

 Criança não pode praticar musculação
O trabalho com pesos para crianças, ao contrário do que muitos imaginam, aumenta a atividades de osteoblastos, que são as células que promovem o crescimento ósseo.  Isso não quer dizer que a criança possa levantar pesos absurdos, como numa série de hipetrofia. Ela deve seguir um treino condizente com sua realidade e ter o acompanhamento de um profissional habilitado.

Musculação endurece a gordura
Musculação não endurece gordura. A gordura fica por cima do músculo, quando você faz musculação os seus músculos é que ficam mais enrijecidos e a gordura tende a diminuir se o treino for associado à uma alimentação voltada para as suas necessidades e ainda conciliado com uma atividade aeróbia.

Mitos no treinamento:

O movimento lento reduz a força e causa de lesões 
Falando mais claramente, ação lenta aumenta a tensão muscular, levando ao um aumento na força e no tamanho do músculo. Por outro lado, as ações lentas são controladas com mais facilidade do que ações dinâmicas. Esta teoria não vale apenas em situações as quais o músculo chega à exaustão, uma vez que o controle da técnica é mais difícil e o atleta precisará da ajuda de um parceiro para evitar problemas.

 Atletas avançados precisam de sete ou mais dias de descanso entre as sessões. 
48 horas são suficientes para completar a síntese da proteina que significa que os músculos encontram-se aptos para uma nova sessão.  Treinar ­um grupo muscular apenas a cada sete dias pode prejudicar alguns elementos da adaptação muscular, resultando em lesão e dor muscular quando se voltar ao treinamento

 Alguns bons motivos para você nunca mais desistir de treinar:
- Aumento da força muscular;
- Aumento da resistência muscular;
- Diminuição de lesões;
- Melhoria da performance em outros esportes
 - Melhoria da coordenação muscular;
- Manutenção ou aumento da flexibilidade;
- Melhor controle postural;
- Aumento da densidade óssea;
- Aumento do condicionamento físico ;
- Melhoria da composição corporal;
- Aumento das adaptações bioquímicas.

Uma avaliação médica, além do acompanhamento de um profissional da área são imprescindíveis para garantir a prática segura da musculação.

Fontes: Mauro Di Pasquale, Lorenzo J. Cornacchia, Tudor Bompa

Retweet this post